Home PageMapa do SiteImprimir

MENA

segunda, 02 fevereiro 2015 09:56

Deportação de um dos jornalistas da Al-Jazira não pode fazer esquecer o tormento em que permanecem Baher Mohamed e Mohamed Fahmy

O tormento em que ainda se encontram os jornalistas da Al-Jazira Internacional Baher Mohamed e Mohamed Fahmy não pode ser esquecido com a deportação do Egito de Peter Greste, também jornalista daquela rede noticiosa, alerta a Amnistia Internacional.

 
quinta, 29 janeiro 2015 12:14

Avaliação clínica salienta danos potenciais a longo prazo de uma repetida flagelação de Raif Badawi

Novas rondas de flagelação do blogger saudita Raif Badawi podem causar danos físicos e psicológicos a longo prazo e extremamente debilitantes, alerta a diretora clínica da organização britânica Freedom from Torture numa avaliação comissionada pela Amnistia Internacional.

 
quarta, 28 janeiro 2015 00:10

Sanções da ONU e responsabilização são cruciais para estancar espiral de crimes de guerra em Bengasi

 

A adoção de sanções específicas e a atribuição de responsabilidades, incluindo com a intervenção do Tribunal Penal Internacional, são necessárias com urgência para pôr fim à vaga violenta de raptos, tortura e execuções sumárias, e outros abusos, alguns dos quais constituem crimes de guerra, que estão a ser cometidos por forças rivais na Líbia – é exposto em novo relatório da Amnistia Internacional.

 
quinta, 22 janeiro 2015 12:16

Médicos voltam a avaliar que Raif Badawi não está em condições físicas para ser de novo flagelado

Pela segunda vez, em tantas outras semanas, o comité medico que examinou o blogger saudita Raif Badawi, condenado a dez anos de prisão e mil chicotadas na Arábia Saudita, concluiu que o ativista não está em condições físicas para voltar a ser flagelado.

 
terça, 20 janeiro 2015 16:50

Sentença de seis meses de prisão a Nabeel Rajab no Bahrein é um duro golpe para a liberdade de expressão

As autoridades do Bahrein devem anular a condenação do defensor de direitos humanos Nabeel Rajab, que recebeu esta terça-feira uma sentença de seis meses de prisão por ter publicado comentários online que foram considerados ofensivos para os Ministérios do Interior e da Defesa, insta a Amnistia Internacional.

 
sexta, 16 janeiro 2015 12:53

Adiamento da nova flagelação de Raif Badawi na Arábia Saudita põe a nu a brutalidade da pena

A Amnistia Internacional obteve informações que indicam que a nova ronda de chicotadas a que seria submetido, esta sexta-feira, o blogger e prisioneiro de consciência saudita Raif Badawi não foi efetuada por razões médicas.

 
quarta, 14 janeiro 2015 15:59

Arábia Saudita vai voltar a flagelar Raif Badawi em praça pública

As autoridades sauditas têm nas mãos uma oportunidade para melhorarem o seu terrível registo de direitos humanos, dando aval ao apelo internacional em curso para que suspendam de imediato a execução da pena de flagelação pública do ativista e blogger Raif Badawi, sustenta a Amnistia Internacional.

 
segunda, 12 janeiro 2015 10:44

“Ele ficou em silêncio o tempo todo mas era visível que estava em sofrimento”

Uma testemunha presencial da flagelação do ativista Raif Badawi, condenado na Arábia Saudita a dez anos de prisão e mil chicotadas por ter criado um fórum online de debate de ideias, relatou à Amnistia Internacional o momento em que o blogger começou a ser submetido à brutal punição, na passada sexta-feira. Essa testemunha não é aqui identificada por razões de segurança.

 
sexta, 09 janeiro 2015 13:44

Ativista punido publicamente na Arábia Saudita em perverso ato de crueldade com chicotadas

A Amnistia Internacional confirmou que a perversa e cruel pena do ativista saudita Raif Badawi, condenado a mil chicotadas infligidas em público, começou a ser executada logo após as preces desta sexta-feira, 9 de janeiro, em frente da mesquita de Al-Jafali, em Jidá, a segunda maior cidade da Arábia Saudita.

 
terça, 23 dezembro 2014 00:01

Mulheres e raparigas yazidi sujeitas a angustiante violência sexual no Iraque

A tortura brutal a que estão a ser submetidas mulheres e raparigas da minoria iraquiana yazidi, raptadas pelo autodenominado Estado Islâmico, mostra bem claramente a selvajaria da forma de governação exercida por aquele grupo armado jihadista, alerta a Amnistia Internacional numa nova investigação que incidiu sobre casos de violação e outras formas de violência sexual.

 

Pág. 10 de 26