Home PageMapa do SiteImprimir

MENA

sexta, 13 fevereiro 2015 10:29

Parlamento Europeu aprova resolução pela libertação do blogger Raif Badawi

O Parlamento Europeu adoptou uma resolução em defesa do blogger e ativista saudita Raif Badawi, condenado a dez anos de prisão e mil chicotadas, instando à sua libertação, assim como de todos os outros prisioneiros de consciência na Arábia Saudita. A Amnistia Internacional apurou que Raif Badawi não foi submetido a nova ronda de chicotadas esta sexta-feira, 13 de fevereiro.

 
quinta, 12 fevereiro 2015 12:56

Dois jornalistas da Al-Jazira libertados a aguardar novo julgamento no Egito

Os dois jornalistas da Al-Jazira Internacional que permaneciam detidos no Cairo foram ambos libertados esta quinta-feira, 12 de fevereiro, até que lhes seja pronunciada sentença no novo julgamento decretado pela instância de recurso à condenação anterior. A Amnistia Internacional reitera que as acusações contra eles formuladas devem ser anuladas.

 
terça, 10 fevereiro 2015 13:36

Vigília pela libertação de Raif Badawi junto à embaixada da Arábia Saudita em Lisboa

 

A Amnistia Internacional Portugal organiza uma vigília em frente à embaixada da Arábia Saudita, em Lisboa, esta quarta-feira, 11 de fevereiro, para apelar à libertação imediata e incondicional do ativista e blogger  saudita Raif Badawi.

 
quarta, 04 fevereiro 2015 17:02

Execuções retaliatórias não são resposta ao horroroso assassinato do piloto jordano pelo Estado Islâmico

A perversa e brutal execução sumária do piloto jordano capturado e queimado vivo dentro de uma jaula pelo grupo armado jihadista que se autodenomina Estado Islâmico foi um ato atroz contra a humanidade, frisa a Amnistia Internacional, alertando também que reagir-lhe com outras execuções não é a resposta.

 
segunda, 02 fevereiro 2015 14:19

Confirmação de mais 183 penas de morte no Egito é chocante

As sentenças de morte confirmadas no Egito esta segunda-feira, 2 de fevereiro, na sequência de julgamentos injustos e minados com o não cumprimento dos padrões de justiça, são um renovado sinal do desrespeito do país pelas leis nacionais e internacionais, avalia a Amnistia Internacional.

 
segunda, 02 fevereiro 2015 09:56

Deportação de um dos jornalistas da Al-Jazira não pode fazer esquecer o tormento em que permanecem Baher Mohamed e Mohamed Fahmy

O tormento em que ainda se encontram os jornalistas da Al-Jazira Internacional Baher Mohamed e Mohamed Fahmy não pode ser esquecido com a deportação do Egito de Peter Greste, também jornalista daquela rede noticiosa, alerta a Amnistia Internacional.

 
quinta, 29 janeiro 2015 12:14

Avaliação clínica salienta danos potenciais a longo prazo de uma repetida flagelação de Raif Badawi

Novas rondas de flagelação do blogger saudita Raif Badawi podem causar danos físicos e psicológicos a longo prazo e extremamente debilitantes, alerta a diretora clínica da organização britânica Freedom from Torture numa avaliação comissionada pela Amnistia Internacional.

 
quarta, 28 janeiro 2015 00:10

Sanções da ONU e responsabilização são cruciais para estancar espiral de crimes de guerra em Bengasi

 

A adoção de sanções específicas e a atribuição de responsabilidades, incluindo com a intervenção do Tribunal Penal Internacional, são necessárias com urgência para pôr fim à vaga violenta de raptos, tortura e execuções sumárias, e outros abusos, alguns dos quais constituem crimes de guerra, que estão a ser cometidos por forças rivais na Líbia – é exposto em novo relatório da Amnistia Internacional.

 
quinta, 22 janeiro 2015 12:16

Médicos voltam a avaliar que Raif Badawi não está em condições físicas para ser de novo flagelado

Pela segunda vez, em tantas outras semanas, o comité medico que examinou o blogger saudita Raif Badawi, condenado a dez anos de prisão e mil chicotadas na Arábia Saudita, concluiu que o ativista não está em condições físicas para voltar a ser flagelado.

 
terça, 20 janeiro 2015 16:50

Sentença de seis meses de prisão a Nabeel Rajab no Bahrein é um duro golpe para a liberdade de expressão

As autoridades do Bahrein devem anular a condenação do defensor de direitos humanos Nabeel Rajab, que recebeu esta terça-feira uma sentença de seis meses de prisão por ter publicado comentários online que foram considerados ofensivos para os Ministérios do Interior e da Defesa, insta a Amnistia Internacional.

 

Pág. 10 de 27