Home PageMapa do SiteImprimir

Angola

sexta, 07 maio 2010 17:10

Assine esta petição em nome das mais de 10.000 famílias vítimas de desalojamento forçado em Angola, desde 2001. Quando reunirmos 10.000 assinaturas, estas serão entregues ao Embaixador de Angola em Portugal. A data da entrega depende de si! E o tempo urge para estas 10.000 famílias!
Desde Julho de 2001, mais de 10.000 famílias de Luanda ficaram sem abrigo depois de terem sido vítimas de desalojamentos forçados. Estes desalojamentos foram levados a cabo pela polícia, soldados, agentes municipais e seguranças privados, que frequentemente recorreram ao uso excessivo de força e a armas de fogo. Em algumas ocasiões, a polícia prendeu e deteve, por períodos breves, algumas pessoas que resistiram às operações assim como membros da organização local, SOS Habitat, que defende o direito à habitação e que tentaram persuadir as autoridades a parar com os desalojamentos.

 

 
terça, 02 fevereiro 2010 17:08

A situação de Angola será revista pelos Grupos de Trabalho do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) no âmbito do mecanismo de Revisão Periódica Universal (RPU), a 12 de Fevereiro de 2010. A Amnistia Internacional insta os Estados-Membros a participarem activamente nesta revisão e a fazerem recomendações concretas, significativas e mensuráveis.

 
terça, 19 janeiro 2010 17:07

Após vários defensores dos Direitos Humanos terem sido detidos na região de Cabinda, na sequência do ataque de 8 de Janeiro à selecção nacional de futebol do Togo, a Amnistia Internacional alertou as autoridades angolanas sobre as acções de repressão exercida sobre activistas.

 
sexta, 20 março 2009 17:06

A Amnistia Internacional apelou hoje ao Papa Bento XVI, por ocasião da sua visita ao país, para que use a sua influência junto das autoridades angolanas para que cessem as ameaças de desalojamentos forçados e que sejam compensados todos os que sofreram as consequências dos desalojamentos.

 
segunda, 09 março 2009 17:04

Por ocasião da visita a Portugal do Presidente Angolano nos dias 10 e 11 de Março, a Amnistia Internacional Portugal enviou uma carta aberta ao Presidente da República e Ministro dos Negócios Estrangeiros apelando para que, nos encontros que efectuarem com os seus homólogos Angolanos, abordem alguns temas relacionados com a situação dos direitos humanos naquele país e que a organização considera da maior relevância, nomeadamente: sobre policiamento, os desalojamentos forçados, o julgamento injusto de Fernando Lelo e os constrangimentos às Organizações da Sociedade Civil.

 
terça, 11 setembro 2007 17:02

A Amnistia Internacional (AI) revelou hoje que apesar da inclusão dos direitos humanos na formação da polícia angolana, os agentes continuam a violar os direitos humanos e poucos foram os responsáveis levados perante a justiça. Em quase todos os casos de violações de direitos humanos documentados no relatório; “Above de Law: Police accountability in Angola”, publicado hoje, a AI apurou que não foi levada a cabo qualquer investigação ou procedimento disciplinar e nenhum dos suspeitos perpetradores foi formalmente acusado.

 
quinta, 05 abril 2007 17:01

Cinco anos após a assinatura do acordo de paz entre o governo angolano e a União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), dezenas de milhares de pessoas deslocados em consequência do conflito armado, ainda vivem em condições degradantes nos arredores de Luanda.

 
quinta, 11 janeiro 2007 16:59

Entre Setembro de 2004 e Julho de 2006, centenas de famílias em vários bairros de Luanda foram expulsas pela força e viram as suas casas repetidamente demolidas. Não tendo qualquer outro lugar para ir, construíram abrigos temporários e continuaram a viver as suas vidas nas ruínas.

 

Pág. 7 de 7