Home PageMapa do SiteImprimir
 
Segurança com Direitos Humanos

Agir

quinta, 15 janeiro 2009 00:00

Omar Khadr: Novo apelo em sua defesa  

alt(ACÇÃO ENCERRADA)

Omar Khadr ficou conhecido do grande público quando, no ano passado, os telejornais de todo o mundo passaram imagens do seu interrogatório na prisão de alta segurança de Guantánamo. A Amnistia Internacional tinha já lançado apelos em nome do cidadão canadiano de 22 anos, que foi detido em 2002, no Afeganistão, por alegadamente ter lançado uma granada que matou um soldado norte-americano.

Na altura dos acontecimentos, Omar Khadr tinha apenas 15 anos, mas foi tratado como qualquer adulto e levado nos voos de rendição com destino a Guantánamo. Na prisão, sofreu diversos maus tratos e torturas. Após quase seis anos de detenção, foi marcado para os últimos meses do ano 2008 o seu julgamento nas chamadas comissões militares. A audiência tem vindo a ser adiada e está agora agendada para o próximo dia 26 de Janeiro.
 

 
segunda, 12 janeiro 2009 00:00

Solidariedade com os detidos de Guantánamo 

alt(ACÇÃO ENCERRADA)

Em Janeiro de 2002 começaram a chegar os primeiros prisioneiros ao centro de detenção de Guantánamo. Desde então já passaram por aquele centro mais de 700 homens, na sua grande maioria submetidos a condições desumanas e degradantes e a regime de isolamento, condições que violam a proibição internacional da tortura e maus tratos.
Em muitas ocasiões, os presos não tiveram qualquer contacto com o exterior. Alguns deles sofreram tortura e outros maus tratos antes de chegarem a Guantánamo, enquanto estiveram sob detenção secreta.
Desde que lhes foi concedido o acesso limitado à assistência jurídica e a material de escrita, foram conhecidas algumas das suas palavras, frequentemente sob a forma de poemas e cartas.
 

 

Pág. 3 de 5