Home PageMapa do SiteImprimir
 

Notícias

sexta, 19 agosto 2016 09:49

Fecho do centro australiano de refugiados em Manus é só um primeiro passo para pôr fim ao pesadelo

A decisão do Governo australiano em finalmente encerrar o centro de refugiados que opera na ilha de Manus, na Papuásia-Nova Guiné, onde foram documentados graves abusos, é positiva, avalia a Amnistia Internacional, reiterando que todos quantos se encontram detidos naquele local devem ser transferidos prontamente para território da Austrália.

 
segunda, 25 julho 2016 18:03

Interesses de visão-curta não podem afundar a iniciativa de Ban Ki-moon para pôr fim à crise de refugiados

Um grupo de países em companhia muito improvável uns dos outros, incluindo a Austrália, China, Egito, Índia, Rússia, Paquistão e Reino Unido, entre outros, estão em risco de arrasar por completo o único esforço mundial em curso para fornecer ação concreta à resolução da crise global de refugiados, que afeta atualmente mais de 20 milhões de pessoas, alerta a Amnistia Internacional a menos de uma semana de se realizar uma reunião decisiva nas Nações Unidas sobre os fluxos de migrações.

 
segunda, 04 julho 2016 12:52

Refugiados e migrantes em fuga de violência sexual, abusos e exploração nas rotas do tráfico na Líbia

Relatos horríveis de violência sexual, mortes, tortura e perseguição religiosa recolhidos numa missão de investigação da Amnistia Internacional revelam o chocante leque de abusos que são cometidos contra refugiados e migrantes ao longo das rotas do tráfico humano para a Líbia e através de todo o país.

 
segunda, 27 junho 2016 15:29

Mais de 100 ONG dizem aos líderes da UE para rejeitarem o perigoso plano de resposta às migrações

 

A União Europeia (UE) está prestes a abrir um capítulo negro na sua história a não ser que rejeite a proposta da Comissão Europeia para as migrações, alerta, em comunicado conjunto, um grupo de mais de 100 organizações não-governamentais (ONG), em que se inclui a Amnistia Internacional.

 
segunda, 20 junho 2016 11:48

O antigo refugiado que salvou a própria família numa praia grega

Ghias Aljundi fugiu da Síria para o Reino Unido há 18 anos. É um dos milhares de voluntários que desde há um ano ajudam os refugiados que chegam à Grécia após a dura e perigosa travessia do mar Mediterrâneo. O que ele nunca esperou foi, um dia, resgatar a própria família de um bote de borracha numa praia grega. No Dia Mundial do Refugiado, que se assinala esta segunda-feira, 20 de junho, Ghias Aljundi conta aqui como foi salvar os seus na ilha grega de Lesbos.

 

Pág. 4 de 21