Home PageMapa do SiteImprimir

Notícias

sexta, 24 setembro 2010 00:00

alt É tempo de todos os direitos humanos terem acesso à justiça

Imagine que lhe foram negados os cuidados médicos de emergência no nascimento do seu bebé porque não conseguia pagar, e não havia nada que pudesse fazer para alterar isso. A sua criança não podia ter educação devido à sua nacionalidade e a  sua exigência por igualdade era ignorada. Para muitas pessoas, os direito a alojamento adequado, a alimentação, água, saúde, trabalho, educação e segurança social são negados diariamente. Muitas situações de discriminação, exclusão e negligência prelongada de grupos desfavorecidos são muitas vezes encarados como situações desagradáveis, em vez de encaradas como violações de direitos humanos. Os governos cumprem só em palavra as suas obrigações, estipuladas pelo direito internacional, de garantir a todos direitos económicos, sociais e culturais. Muitas pessoas às quais foram negados estes direitos não conseguiram encontrar justiça e confiaram na boa vontade do governo. 
 

 
quinta, 23 setembro 2010 00:00

altCimeira dos ODM: Os líderes mundiais falharam a defesa dos direitos dos mais pobres

A Amnistia Internacional alertou hoje para o facto do plano de acção acordado pelos governos sobre os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM), ter falhado no cumprimento e respeito pelos direitos das pessoas mais pobres do mundo.

Apesar da evidência esmagadora de que milhões estão a ser deixados de fora dos ODM porque a discriminação e outras violações de Direitos Humanos os impedem de terem acesso aos serviços básicos, os lideres mundiais falharam ao não aproveitarem a oportunidade para colocar os Direitos Humanos no coração dos ODM, na Cimeira das Nações Unidas em Nova Iorque esta semana.

 
segunda, 20 setembro 2010 00:00

altOs Objectivos de Desenvolvimento do Milénio estão a excluir os mais pobres

Os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) estão a falhar na ajuda às pessoas mais pobres do mundo, uma vez que os governos estão a ignorar e a abusar dos direitos humanos daqueles mais desfavorecidos, afirmou a Amnistia Internacional, enquanto os líderes dos estados se preparam para reunir e avaliar o progresso dos ODM na cimeira das Nações Unidas em Nova Iorque, entre 20 e 22 de Setembro.

Mais de um milhar de milhões de pessoas que vivem em favelas não estão incluídas nos esforços dos ODM, uma vez que a meta dos mesmos para os bairros degradados apenas se compromete a melhorar as vidas de 100 milhões de habitantes destes bairros.

 

Pág. 31 de 31