Home PageMapa do SiteImprimir

Estratégia e Parceiros

quarta, 05 janeiro 2011 11:36

A estratégia em Portugal

A secção portuguesa da Amnistia Internacional vai também atuar em território nacional, porque erradicar a pobreza do mundo exige uma ação em todos os países, mesmo nos chamados Ocidentais, dos quais faz parte Portugal. A estes é preciso exigir exatamente o mesmo que vai ser exigido nos Estados considerados em desenvolvimento. Primeiro, encorajar e permitir que todas as pessoas participem ativamente nas decisões políticas e económicas que afetam as suas vidas. Em segundo lugar, assegurar que os mais pobres, em Portugal e no mundo, tenham acesso aos recursos necessários para saírem do ciclo de pobreza em que se encontram. Por último, responsabilização dos vários atores, Governo e empresas, pelos abusos aos direitos humanos cometidos no país ou nos territórios onde atuam, seja ao nível dos negócios ou em termos de cooperação e ajuda humanitária.

Tudo isto, reforce-se, vai ser exigido em Portugal e no estrangeiro, porque vivemos num mundo global, onde o simples bater de asas de uma borboleta pode causar um tufão do outro lado do mundo. Contamos também consigo. Esteja atento. Indigne-se. “Exija Dignidade”!

As temáticas referidas – a mortalidade maternal, os bairros degradados e a responsabilidade social das empresas – são as três áreas de atuação da Amnistia Internacional nos primeiros anos da Campanha global em nome da Dignidade Humana.

Os Primeiros Passos

Numa fase inicial da Campanha da Dignidade da Amnistia Internacional, a secção portuguesa começou por estabelecer parcerias com duas entidades especializadas em assuntos de pobreza em Portugal. Com a ajuda destes parceiros, esperamos desenvolver projetos que ajudem a erradicar definitivamente este flagelo de todo o mundo.

A parceria com a Objetivo 2015

A Amnistia Internacional Portugal associou-se à organização Objetivo 2015, que em Portugal desenvolve a Campanha do Milénio das Nações Unidas, com o objetivo de pressionar os Governos e de sensibilizar a opinião pública para os oito Objetivos de Desenvolvimento do Milénio. Isto porque muitas pessoas continuam a não saber que os Estados das Nações Unidas assumiram o compromisso de, até 2015, erradicar a pobreza do mundo; adquirir ensino primário universal; alcançar a igualdade de género; acabar com as mortalidades infantil e materna; eliminar do Planeta doenças graves; conseguir um mundo mais sustentável e alcançar uma parceria global.


A parceria com a REAPN

A Amnistia Internacional Portugal associou-se à organização não governamental para o desenvolvimento REAPN-Rede Europeia Anti-Pobreza, que tem quase vinte anos de experiência a lidar com a pobreza em Portugal. Juntos realizámos um estudo de opinião que visa traçar o retrato da sociedade portuguesa e perceber quais os seus problemas mais graves, quais as populações mais afetadas, quais as violações aos direitos humanos na origem destas situações, entre muitos outros parâmetros que permitirão traçar os próximos passos desta Campanha da Dignidade.

A secção portuguesa da Amnistia Internacional vai acompanhar de perto as realidades internacionais, mas vai também atuar em território nacional, porque erradicar a pobreza do mundo exige uma ação em todos os países, mesmo nos chamados Ocidentais, dos quais faz parte Portugal.

Conheça os nossos parceiros nesta campanha: