Home PageMapa do SiteImprimir

Notícias

sexta, 09 outubro 2009 00:00

Guiné: Fornecimento de armas para as forças militares e policiais deve ser suspenso

A Amnistia Internacional apela a todos os Estados para que cessem o fornecimento de armas, munições e outro material bélico às forças militares e policiais da Guiné uma vez que estas são usadas para cometer violações dos Direitos Humanos.
A organização apela ainda à criação de uma Comissão Internacional de Inquérito para investigar as violações dos direitos humanos que tiveram lugar no início de Outubro em Conakri, nas quais se pensa que mais de 150 pessoas tenham sido assassinadas.

 
segunda, 21 setembro 2009 00:00

21 de Setembro – Dia Mundial da Paz e do Cessar-fogo

 
sexta, 03 abril 2009 00:00

4 de Abril - Dia Internacional de Consciencialização para o Perigo das Minas

A utilização de minas terrestres antipessoais durante os conflitos armados provoca todos os anos mais de 5.000 mortos, entre crianças, mulheres e homens. Muitos mais ficam mutilados. É preciso acabar com este flagelo.

As minas são “plantadas” durante os conflitos não havendo qualquer registo da sua localização sendo praticamente impossível a sua sinalização ou desactivação tornando desta forma as populações civis as principais vítimas.

 Só em 2007, 5.426 pessoas foram vítimas de minas, destas 1.401 morreram, 3.939 ficaram feridas e 86 pessoas que se desconhece o destino. No entanto, o número real é certamente mais elevado, pois a recolha de dados é insuficiente. Mais de 67 por cento das vítimas são civis, e destas 89 por cento homens, sendo que mais de 31 por cento são crianças.

 Em 2007 verificaram-se mortes em consequência das minas em 23 países ou territórios, sendo que a Colômbia (895), o Afeganistão (811), o Myanmar (438), o Camboja (352) e o Paquistão (271) lideram a lista de países onde ocorreram mais vítimas de minas. De registar ainda que pelo menos 48 pessoas em Angola, 47 pessoas em Moçambique e 16 pessoas na Guiné-Bissau foram vítimas da deflagração de minas.

 Acção de marketing de guerrilha
A propósito deste dia a AI, com o apoio da empresa de comunicação Bazooka, vai realizar uma acção de marketing de guerrilha no Jardim da Estrela, sábado, dia 4 de Abril, entre as 15h30 e as 17h30.

 

Pág. 7 de 12