Home PageMapa do SiteImprimir

Imprimir
segunda, 03 junho 2013 12:18

Cerimónia de assinatura do Tratado de Comércio de Armas

altFoi hoje, 3 de junho, aberto a assinatura o documento histórico aprovado a 2 de abril de 2013. Numa Cerimónia que decorre na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, os Estados vão poder assinar formalmente o Tratado de Comércio de Armas. Espera-se que um grande número de países participe na cerimónia.

A secção portuguesa da Amnistia Internacional espera que Portugal seja um dos países a assinar o documento, o mais brevemente possível. O pedido foi feito numa carta enviada ao Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, assinada a 29 de maio (na imagem) por 6 instituições: Observatório Permanente sobre a Produção, Comércio e Proliferação das Armas Ligeiras, Amnistia Internacional Portugal, Comissão Nacional Justiça e Paz, Observatório sobre Género e Violência Armada do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, Pax Christi – Portugal e Pró Dignitate - Fundação de Direitos Humanos.

Desde o início dos anos 1990 que a Amnistia Internacional faz campanha para alcançar normas globais robustas e juridicamente vinculativas sobre as transferências internacionais de armas, por forma a pôr contenção sobre a circulação de armas convencionais e munições que incendeiam atrocidades e abusos.