Home PageMapa do SiteImprimir

Imprimir
segunda, 31 outubro 2016 18:05

Mostra-me 2016: vencedor de Óscar e mais sessões para escolas na mostra de documentários do Grupo de Sintra

SiteFOTOativismoSintraMostrameA Mostra-me: Mostra de Documentários sobre Direitos Humanos leva este ano ao grande ecrã uma seleção de filmes documentais premiados, incluindo um vencedor do Óscar de Melhor Curta Metragem Documental, entre 3 e 5 de novembro no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, num evento promovido pelo Grupo19/Sintra da Amnistia Internacional e que, nesta edição, reforça também a ligação do festival às escolas consolidando o trabalho de educação em direitos humanos.

Já na sua 15ª edição anual, a Mostra-me de 2016 tem sete filmes em cartaz, oriundos de países diferentes e pondo em foco diversas temáticas de direitos humanos. A programação inclui os dois documentários distinguidos pelo júri do Prémio Amnistia Internacional no IndieLisboa de 2016, “Flotel Europa”, do realizador Vladimir Tomić (Bósnia-Herzegovina), e “Balada de um Batráquio”, da realizadora portuguesa Leonor Teles, este último distinguido com a menção honrosa. A Mostra-me vai passar ainda mais um documentário premiado pela organização de direitos humanos: a curta documental “Shipwreck/Naufrágio” de Morgan Knibbe, que foi menção honrosa no Prémio Amnistia Internacional no IndieLisboa de 2015.

Destaque também para “Inside the Chinese Closet”, de Sophia Luvara, que aborda a experiência dos homossexuais na China em fazerem acordos matrimoniais com pessoas do sexo oposto para satisfazerem as expetativas sociais e familiares de contraírem um casamento heterossexual. A exibição deste filme na Mostra-me é seguida de uma conversa aberta com o ator Luís Lucas e com Sara Trindade, da Associação ILGA Portugal.

O cartaz fecha em ponto alto, no dia 5 de novembro, com a exibição de “A Girl in the River: The Price of Forgiveness” (na fotografia), da jornalista, ativista e realizadora Sharmeen Obaid-Chinoy, que aborda os crimes de honra no Paquistão. Este filme foi galardoado este ano com o Óscar de Melhor Documentário de Curta Metragem.

Nesta edição de 2016, a Mostra-me aposta num reforço sólido da ligação desta mostra de cinema documental às escolas, aumentando para três as sessões especialmente vocacionadas para estudantes, no contexto do trabalho de educação em direitos humanos que o Grupo Local 19/Sintra da Amnistia Internacional definiu como prioritário e ao qual se dedica há várias décadas.

Toda a programação em cartaz da Mostra-me 2016 e marcações das sessões para as escolas: http://aigrupo19.wixsite.com/mostra-me/films. Os bilhetes para as sessões abertas ao público custam 2€ e estão disponíveis para compra online.