Home PageMapa do SiteImprimir

Imprimir
quarta, 04 maio 2016 14:26

AI Braga leva à rua ação “Not a criminal” pelas mulheres irlandesas

O Núcleo de Braga da Amnistia Internacional leva esta quinta-feira, 5 de maio, às ruas da cidade uma ação de sensibilização sobre as restritivas leis de interrupção voluntária da gravidez na Irlanda, integrada na campanha da Amnistia Internacional O Meu Corpo, os Meus Direitos.

Esta ação da AI Braga tem chamada marcada para as 12h30 na Avenida Central, prevendo-se terminar pelas 14h. O núcleo bracarense de ativistas da organização de direitos humanos pretende sensibilizar a população para o drama vivido por mulheres e raparigas na Irlanda, levando à rua um “labirinto” simbólico das restritivas leis do aborto naquele país.

A Amnistia Internacional publicou em junho de 2015 o relatório “She is not a criminal”, onde são documentadas as angústias que com que as mulheres e as raparigas irlandeses se deparam quando não têm a opção de ir a outro país para proceder à interrupção voluntária da gravidez e que, por isso, recorrem a métodos de autoindução do aborto.

A organização de direitos humanos insta, por isso, à anulação da 8ª emenda à Constituição e a que a Irlanda legisle um quadro de interrupção voluntária da gravidez segura e legal – no mínimo de acordo com os padrões especificados na lei internacional de direitos humanos, nomeadamente nos casos de violação, de incesto, de risco para a saúde da rapariga ou da mulher, ou de malformação grave ou fatal do feto.

 

A Amnistia Internacional promove uma petição em que se instam as autoridades na Irlanda a mudarem as leis draconianas do país que atualmente tiram às mulheres o direito à sua própria saúde, às suas escolhas, e põem as suas vidas em risco. Assine!